Archive for the ‘Filme’ Category


É isso aí gente, quem achou que a gente tinha morrido pode suspender o funeral, estamos voltando com um post sobre uma das mais controversas obras do cinema contemporâneo; quem assiste ou ama ou odeia, não existem meios termos quando se trata desse assunto.

Sebastian, assim como a maioria dos personagens do filme, faz parte da elite metropolitana de uma grande cidade norte-americana. Ele, bem como sua irmã, se diverte ao manipular a vida das pessoas, deixando-as em situações muito embaraçosas enquanto sai de fininho das suas vidas, uma vez que conseguiu o que desejava.

A história gira em torno de uma aposta feita com a irmã dele; ambos os lados apostaram alto no desempenho de Sebastian, e o resultado é surpreendente.

É um excelente filme para quem, como eu, gosta de personagens com profundidade psicológica, situações intrigantes e cenas provocantes.

Nota psicologia: 10

Eu tenho só uma palavra para descrever esse filme: FODA. Sim, este filme é fantástico, e eu curti bastante assistir ele. Esse filme é tão bom que até um certo psicólogo com mal gosto é capaz de dar nota 10.

Todo mundo deveria assistir esse filme. Simples assim.

Esse filme teve também uma sequência, que não chega aos pés dele em qualidade, mas é engraçado e eu também gostei.

Nota engenharia: 10


Esse é um filme famoso com Kevin Spacey. Ele é um homem de meia idade que acorda para a vida depois de muito tempo, e com isso afeta não apenas sua vida, mas também a vida da sua família e seus vizinhos. No fim das contas acaba passando uma idéia de acorde a aproveite a vida, veja a beleza que está por ai.

No momento eu estou “estudando” para uma prova então farei a crítica resumida: muito foda. Adorei esse filme, a maneira como foi feito, as idéias passadas, uma ótima atuação do Kevin Spacey. Não é a toa que este filme é tão famoso e vencedor de 5 oscars.

Recomendo para todos que gostam de filmes. Já me disseram que esse filme é chato. Quem achar isso precisa tirar a cabeça da própria bunda e usar ela para pensar ao invés de apenas usá-la para mostrar o penteado (a cabeça não a bunda). Não é um filme eletrizante, mas é um filme fantástico.

Nota engenharia: 10

Clube da Luta

Posted: 25/04/2011 in Awesome, Filme, WTF

How much can you know about yourself if you’ve never been in a fight? –

“O quanto você pode saber sobre si mesmo se nunca esteve numa briga?”

Essa é uma das frases mais marcantes do filme.

Baseado no louco livro de Chuck Palahniuk, esse filme é simplesmente incrível e surpreendente. Tudo bem, ele dá um pouco de sono no início, mas uma vez que a história deslancha é impossível manter seus sentidos longe da trama. Às vezes mesmo quando você já assistiu ao filme, pois algumas coisas só ficam claras depois que você termina de ver.

O livro tá na minha lista de “preciso ler” há mais tempo do que engenheiro em DP de cálculo, mas ainda lerei.

A história é sobre uma pessoa comum, totalmente absorvida pelo consumismo e que encontra em grupos de apoio a pessoas com doenças muito graves a solução para seu problema de insônia que já dura seis meses. Então ele conhece uma garota chamada Marla, com a qual estabelece uma relação – vejam bem, relação, não relacionamento – estranha, e Tyler, com quem funda um grupo de pessoas que se reúnem toda semana para brigarem entre si. E coisas incrivelmente estranhas começam a acontecer. Por correr o risco de dar spoiler, paro a história por aqui, mas afirmo com toda a certeza: se você ainda não viu, veja, e se viu uma vez, veja de novo

Nota psicologia: 10

e lembrem-se: nada de bom acontece numa segunda pós-feriado

Eu discordo do nosso amigo maluco psicólogo. Coisas boas podem sim acontecer numa segunda feira pós-feriado.

Agora, sobre o filme, eu concordo com ele. Ótimo esse filme, realmente fantástico. Ótimas reviravoltas, um pouco de nonsense, mas muito bom e muito divertido. A idéia de lutar apenas por poder e para ver os limites, eu achei muito boa.

Fiquei com vontade de assistir de novo.

Nota engenharia: 10


“O cara tem mais faca que o Batman!!!” Eu não enlouqueci ainda e não deixei uma pessoa aleatória escolher a primeira frase do post. Isso foi algo que eu, nosso amigo psicólogo e mais algumas infelizes testemunhas escutamos no cinema durante o filme. Sim, um mentecapto realmente falou isso. Eu sei que o filme não tem culpa disso, mas é impossível não me lembrar dessa pérola quando penso no filme.

O filme é divertido, o que às vezes já basta, mas tem um algo a mais. É baseado em um jogo, e eles conseguiram passar em alguns momentos, nas ações e movimentos do ator principal. O filme é repleto de cenas tão realistas quanto retratos photoshopados da Suzana Vieira. Se você desligar qualquer bom senso, é um ótimo divertimento. Eu achei que o filme foi um pouco previsível demais (talvez porque eu já tenha estudado a base de um enredo desses ou porque todos os filmes são iguais), mas não se pode ter tudo.

Um bom divertimento para uma tarde em que não se tem nada para fazer.

Nota engenharia: 7

Se você é como eu que já jogou alguns jogos da série Prince of Persia, notará uma série de incongruências entre os jogos e o  filme. Mas se as semelhanças entre nós não pararem por aí, vocês vão estar que nem cavalo de desfile: cagando, andando e recebendo aplausos fazer pouco caso disso, uma vez que as cenas de ação, a fotografia e os cenários são simplesmente impressionantes, e a história, apesar de um pouco previsível, captura totalmente a atenção.

Os atores são muito bons também, e a construção do enredo em cima dos paradoxos temporais ficou excelente.

Precisam assistir.

Nota psicologia: 8,5


Esse é um dos mais famosos filmes de Charles Chaplin. Sua personagem, o vagabundo, tenta sobreviver ao mundo moderno e industrializado. Com várias cenas hilárias, este filme é repleto de críticas sociais, como pobreza e a substituição da mão de obra humana por maquinário.

Uma das cenas mais famosas é aquela que ele fica maluco e sai apertando “parafusos” mesmo fora do trabalho. Outra parte ótima é a que ele tenta voltar para a prisão porque sua estadia lá tinha sido agradável.

Com muitas reviravoltas, este filme brilhante deveria ser visto por todos que gostam de filmes inteligentes e clássicos. Outro ponto a favor desse filme é a musica incidental (ou música cinematográfica) que é fantástica.

Nota engenharia: 9

 

Uma comédia de verdade, dá uma sensação de satisfação maior do que as que assistimos hoje, apesar do aspecto – e natureza – antigo do filme.

E o personagem do Chaplin não é vagabundo, afinal o cara trabalha uma vez hahahahaha

Um dos maiores clássicos do cinema de todos os tempos, vale muito a pena assistir a esse pedaço quase vivo da história do cinema e da sociedade.

 

Nota psicologia: 10


Excelente filme de ação, um dos melhores lançados nos últimos tempos.

O grande destaque desse filme vai para as incríveis cenas de ação, cheias de situações incríveis, armas ninja, membros voando, shurikens voando, facas voando, pombos voando, carros voando, enfim, várias partes de corpos e armas fazendo o possível para dar o melhor pela ação e pela emoção na tela do cinema… se você interpretar isso como violência gratuita e desnecessária, lembre-se: você está errado.

O ator principal é o mesmo que faz Taejo no filme do Speed Racer, faz uma excelente atuação no filme. Ele interpreta Raizo, um ninja desertor do clã Ozunu que tem por objetivo se vingar de seu antigo clã e matar seu antigo mestre. Soma-se a isso o fato de uma estudiosa ligada a uma agência policial que quer provar a existência desses seres das sombras e vai fazer de tudo para conseguir.

Vale a pena também pelas cenas que mostram o treinamento dos ninjas, que cá entre nós, é muito foda legal.

Esse vale muito a pena ver

 

Nota psicologia: 9


Este é um dos filmes do grupo de humor Monty Python. A história é baseada no Rei Artur, a formação de Camelot e a busca pelo santo graal. Formulada de maneira a ser uma paródia, este filme destaca-se pelas mesmas características que o seriado do grupo (já fiz a crítica). Esse filme é extremamente criativo e original, tão original quanto um filme que o mal vence, tão original quanto um psicólogo racional ou um engenheiro normal. Com cenas inusitadas, humor inteligente e marcante, a história não é o peso da balança, mas sim as personagens e as situações enfrentadas. Algumas das mais marcantes e famosas são os cavaleiros que só dizem Ní e a fera negra de Ahh.

Entre reviravoltas e cenas que arrancam WTF até dos mais malucos dos psicólogos, este filme deveria ser visto por todos que gostam de comédias, porque muito veio do Monty Python, e também para aprenderem o que é humor de verdade. Por que digo humor de verdade? Porque não sou retardado e não preciso que o seriado me “avise” quando é para rir usando aquele fundo sonoro de risadas extremamente falsas. Ninguém irá gargalhar durante o filme inteiro, mas ainda assim é ótimo ver o que é feito, quase que um filme e uma história em diferentes sketches.

Nota engenharia: 9